Presidente do Jequié crê que Rui manterá promessa de reforma do estádio

Rivalidade é um fenômeno presente tanto no futebol, quanto na política. Presidente do Jequié, Leur Lomanto Júnior espera a reforma do Estádio Waldomiro Borges, prometida no mês passado por Rui Costa, para poder atuar na cidade no retorno à elite estadual no ano que vem. No entanto, além de gestor do clube, ele também é deputado estadual pelo PMDB e líder da oposição. E, portanto, é adversário político do governador da Bahia.

Apesar de se dividir entre parlamentar e dirigente, ele crê que a rivalidade no ramo político com o PT não prejudique as obras do estádio. “Espero que ele [Rui] cumpra o que prometeu”, declarou, em entrevista ao Bahia Notícias. Para Leur, o fato dele ser líder da oposição não deverá interferir no cronograma de reformas. “Eu, quando falo de futebol, não sou líder e nem deputado, sou presidente do Jequié. Fui recebido muito bem pela Sudesb. Um convênio foi firmado com a prefeitura”, explica.

A promessa de Rui foi feita no mês passado, durante o congresso estadual do PSB, em Salvador. “O presidente da FBF [Ednaldo Rodrigues] disse: ‘vai começar o Campeonato Baiano no início do ano e o estádio precisa estar pronto’. Ele disse que é preciso fazer isso, isso e isso, o gramado e as coisas que precisam fazer (…). Temos feito um esforço enorme”, disse à época.

O presidente da Federação Bahiana de Futebol (FBF) deu um prazo até o dia 15 de dezembro para que as obras fossem encerradas. ”Foi feita uma vistoria. O governador e o prefeito fizeram o compromisso da reforma do estádio. No primeiro momento gramado, iluminação, vestiário, alambrados… São obras urgentes”, detalhou ao BN.

Em contato com a reportagem, a assessoria disse que a empresa vencedora da licitação deve sair no início da próxima semana. Orçada inicialmente em R$ 713 mil, ela prevê a construção de vestiários novos, tribuna de honra, alambrado e reforma da iluminação. Neste momento, não haverá modificações no gramado do Waldomiro Borges.

O mandatário do Jequié, por sua vez, já havia exposto sua preocupação com o andamento das obras antes do contato do BN com a Sudesb. “Todas essas obras demandam tempo. Mas tenho conversado com todos para ficar em cima e acredito que tudo será resolvido”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *